sexta-feira, 23 de março de 2012

I.N.R.I.

Com certeza os Irmãos associaram este meu lema com a doutrina cristã, afinal quem nunca viu um crucifixo com esta legenda sobre o Cristo. Segundo o Livro de João, capítulo19, versículos 19 e 20, consta que Pilatos mandou colocar uma placa sobre a cruz com os dizeres: “Iesus Nazarenus Rex Iudaeorum” (Jesus de Nazaré Rei dos Judeus). 

Sou cristão, mas não é neste aspecto que me calço, portanto o “meu lema” não é uma reverência religiosa,  mas o  I.N.R.I. também é um acrônimo que envolve os Jesuítas e os nossos Irmãos Rosa-Cruzes. Alguns fanáticos jesuítas em Londres por volta do ano de 1674 invadiam as assembléias dos rosa-cruzes causando grandes alvoroços e bradavam “Iusum Necare Reges Impios” ((é) justo matar os reis ímpios), era uma forma de agredir o Rei da Inglaterra Carlos II que permitia as reuniões Rosa-Cruzes.

Os partidários do Rei, por sua vez contra-atacaram, expulsaram os jesuítas e instituíram um novo I.N.R.I. = “Iustitia Nunc Regent Imperia” (a justiça regerá as nações). Apesar de realmente acreditar que deve ser a justiça e não a politicagem que deve reger as nações, meu I.N.R.I. tem outra conotação. Imagino que nessa altura do artigo o Irmão deve estar pensando o que tem haver estas quatro letras com o estudo maçônico. 

Vejamos mais uma possibilidade dessa sigla: “Igne Natura Renovatur Integra” (a natureza se renova pelo fogo), reflita sobre o sentido exato da palavra "renovar" e associe "fogo" com calor e luz, se você é realmente maçom e ainda não viu nada sobre esta expressão, deve continuar seus estudos, pois em determinado grau isto pode ser útil. Para aqueles que gostam de alquimia e conhecem um pouco de hebraico o I.N.R.I. pode ser interpretado como a junção dos quatro elementos: Iam (água), Nour (fogo), Ruach (ar) e Iabeshah (terra), lógico que é preciso muito mais que um simples artigo dominical para explicar este conhecimento.

Em fim devo explicar porque sempre mentalizo meu I.N.R.I. maçônico, vou transcrever o que está escrito na página 107 de um excelente livro: “... atribuído aos iluministas franceses, associado, sobretudo, a Voltaire. Voltaire tinha uma crença inabalável no triunfo do esclarecimento e da razão humana. 

O objetivo era estabelecer uma base moral, religiosa e política, coerente com a razão. Acreditava que, o pré-requisito para uma sociedade melhor era vencer a ignorância. O grande público precisa ser esclarecido. Segundo os iluministas, a carência e a opressão tinham, como causas, a superstição e a ignorância. Portanto, a educação se tornou, para eles, uma preocupação central. É bem característico que a publicação mais importante do Iluminismo tenha sido uma enciclopédia." E é isto que eu acredito e por isto que desenvolvo este trabalho semanal, com incansável esforço repelimos a ignorância = Indefesso Nisu Repellamus Ignorantiam. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Impacto da Maçonaria na vida de um recém iniciado.

Refletindo como fazer um trabalho sobre o efeito da Maçonaria em minha vida após a iniciação, se fez necessário uma análise dos meus dias...