sábado, 10 de março de 2012

Código Moral Maçônico

No terceiro dia deste novo Ciclo, após aproveitarmos os prazeres profanos do Réveillon é salutar empreendermos nossas energias na planificação do que desejamos concretizar em 2010.

Não importa que seja no plano profissional, estudantil, familiar ou mesmo maçônico; primeiramente precisamos pensar o que fazer, como fazer, óbices e as conseqüências da conquista.

Cada área tem características próprias, mas em todas precisamos ser pautados em Leis que nos mantenham na senda da Virtude e que nos afastem dos atalhos nefastos do Vício.

Sem a pretensão que letras mudem nossa condição de humanos e nos transformem em iluminados, apresento abaixo o CÓD.·. MOR.·. MAÇ.·. Aqui são apenas palavras, ao lê-las gerarão pensamentos, reflita e as transforme em ações:

01) Venere o Grande Arquiteto do Universo.

02) O verdadeiro culto que se dá ao Grande Arquiteto consiste principalmente nas boas obras.

03) Tenha sempre tua alma em estado de pureza, para aparecer dignamente diante de tua consciência.

04) Ame o semelhante como a ti mesmo.

05) Faça o bem por amor ao próprio bem.

06) Estime aos que são bons, lamente os débeis, fuja dos maus, porém não odeie a ninguém.

07) Não lisonjeie exageradamente teu irmão, porém reconheça suas virtudes.

08) Escute sempre a voz da consciência.

09) Pratique a caridade.

10) Respeite o viajante; ajuda-o: sua pessoa é sagrada para ti.

11) Evite as querelas, previna os insultos, deixe que a razão seja teu guia.

12) Não te irrites com facilidade, porque a ira repousa no seio do ignorante.

13) Deteste a avareza, porém administra teus bens materiais com cuidado, para que sustente as necessidades de tua velhice, proteja a tua família e beneficie aos teus irmãos em necessidade.

14) Siga a senda da Honra e da Justiça.

15) Se tiveres um filho, regozija-te; porém sê consciente do depósito que a ti é confiado. Faça com que até aos dez anos te obedeça, até aos vinte te ame e até à morte te respeite. Até aos dez anos seja o seu mestre, até aos vinte seu pai e até à morte seu amigo. Dê-lhe bons princípios tanto quanto boas maneiras; inculca-lhe retidão esclarecida e honestidade sem mácula.

16) Se sente vergonha de tua profissão, és orgulhoso. Lembra-te que não é ela que te dará honra ou te avilta, mas sim a maneira como a exerce.

17) Leia e aproveite, vê e imite, reflita e trabalhe, ocupa-te sempre com o bem de teus Irmãos e trabalharás para ti mesmo.

18) Contenta-te de tudo, por tudo e com tudo o que não possa melhorar com teu esforço, mas quando te sentires capaz de fazê-lo, emprega todas as tuas faculdades no cumprimento da tarefa.

19) Não julgues apressadamente as ações dos homens, antes procure sondar bem seus corações para apreciar as suas obras.

20) Seja entre os profanos, livre sem licenciosidade, grande sem orgulho, humilde sem baixeza, e, entre os Irmãos, firme sem ser radical, severo sem ser inflexível e submisso sem ser servil.

21) Fale moderadamente com os grandes, prudentemente com teus iguais, sinceramente com os amigos, carinhosamente com as crianças e ternamente com os humildes.

22) Por ser Justo e valoroso defenderás o oprimido e protegerás o inocente, sem esperar recompensas pelos serviços que prestares.

23) Como bom apreciador dos homens e das coisas, não preste atenção mais que ao mérito pessoal, seja qual for a sua classe, estado ou fortuna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Impacto da Maçonaria na vida de um recém iniciado.

Refletindo como fazer um trabalho sobre o efeito da Maçonaria em minha vida após a iniciação, se fez necessário uma análise dos meus dias...