sábado, 10 de março de 2012

Coberto ou "A Coberto" ?

Este artigo será curto, mas a proposta é que promova um longo intercâmbio entre os Irmãos e antes de qualquer consideração, devemos deixar bem claro que “certo” ou “errado” usaremos sempre o que está escrito no Ritual; o Maçom é por natureza um legalista, ele segue a lei, nenhuma Loja pode ter seu Ritual próprio, se há um consenso entre os Irmãos que o escrito está errado, deve o grupo dentro das normas e procedimentos dirigir-se à Comissão de Ritualística de sua Potência e solicitar a apreciação da correção.

Mas o que venha ser estar coberto? É ter uma cobertura, no sentido simbólico é estar protegido! Também é estar revestido, resguardado ou tapado. Mas não nos esqueçamos que existe sim o “a coberto”, porém é mais usado em diálogos comerciais e no português europeu. Exemplo: Sacar a coberto é retirar fundos de onde os tem, o contrário sería: deu o chegue descoberto de fundos na conta. 

Mas a expressão/locução “a coberto” pode designar alguma forma de proteção? Pode, desde que seja uma locução prepositiva: 
A coberto de...., que compreenderemos como: defendido contra, livre de. 

Temos uma outra possibilidade, pôr o verbo pôr. Pôr a coberto, que é pôr algo em local/situação segura. O que não pode ser usado é o termo “acoberto”, que tem um sentido pejorativo, apesar de que quando verbo transitivo direto e pronominal significa cobrir algo, alguém ou a própria pessoa com materiais adequados a proteger ou conservar, mas quando for somente verbo transitivo direto significa favorecer alguém. 

E nós não fazemos nada escondido ou clandestino que deva ser acobertado. E então? O Templo está coberto? O Templo está a coberto? O Templo foi posto a coberto? O Templo está a coberto de profanos? É um assunto palpitante e que tal deixarmos de bater malhete e escutarmos a opinião dos Irmãos? E por favor não esqueçam de me ensinar qual é o correto. 

A intenção deste pequeno artigo é despertar em você a vontade de saber um pouco mais sobre o assunto, fazer uma Prancha de Arquitetura e quando ela estiver pronta, levar para sua Loja enriquecendo nosso Quarto de Hora de Estudos. Lembrem-se que todos nós, independente do Grau ou do Cargo, somos responsáveis pela qualidade das Sessões Maçônicas. 

De acordo com o PROMAÇOM cujo programa visa à integração das Lojas Maçônicas, envio-lhes em anexo, o quadro com as atividades das Lojas que se reúnem na avenida Brasil 478 e, de algumas situadas fora do Palácio Maçônico. 

Um comentário:

  1. Muito proveitosa as explicações e argumentos do artigo. Também motivacional....Gostei muito e agradeço ao Ir. Ronaldo José Luiz, Loja Sete Colinas, 201, Uberaba MG GLMMG.

    ResponderExcluir

Impacto da Maçonaria na vida de um recém iniciado.

Refletindo como fazer um trabalho sobre o efeito da Maçonaria em minha vida após a iniciação, se fez necessário uma análise dos meus dias...