sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Aumento de Salário

Há alguns anos minha esposa presenciou o seguinte diálogo que tive com um Aprendiz.
- Irmão Quirino, sou merecedor de aumento de salário? Eu apenas respondi:
- Esta pergunta sou eu que devo lhe fazer! “Quando o servidor está pronto, o serviço aparece” (Nosso Lar, página 143). 

Este Aprendiz se transformou em um grande Mestre, mas soube esperar pela Elevação. Minha esposa como toda “goteira maça”, sugeriu com falsa ironia que eu desse a este Aprendiz um pacote de sal e lhe recomendasse: “Este é seu “salarium argetum” quando ele terminar, eu lhe darei um aumento de salário, mas preste atenção você deve consumi-lo todo. 

Se o fizer rapidamente você perecerá, se fizer em porções muito pequenas não terá o prazer da salinidade.” Iniciada pela vida, a cunhada Heloisa tinha muitas qualidades e um grande defeito: não soube escolher o marido. Mas retornando ao tema, devemos compreender que o salário é a contrapartida dos “serviços” prestados pelos Irmãos. Entendemos “serviços” como a presença, a participação e o comprometimento para com a MAÇONARIA. “- E o trabalho que deve ser apresentado em Loja?” Certamente algum Irmão perguntará. Desculpem-me a franqueza, mas depois que inventaram o “Ctrl+C” e o “Ctrl+V” são poucos os trabalhos que ao além da simples leitura. 

O Salário ou “pagamento em sal” ultrapassa a compreensão profana, na Maçonaria precisamos estar atentos a detalhes. Quantas vezes você viu o uso do sal na Maçonaria? Para a maioria, apenas uma vez na Câm.’. de Refl.’.. E você se perguntou para que ele estava lá? Estava em oposição a qual elemento? 

Para aguçar a pesquisa, digo que um é elemento conservante outro nos remeta a putrefação. Mas o sal também é usado nas Sagrações dos Templos Maçônicos, quando o Grão-Mestre o lança ao chão, salienta que os compromissos maçônicos são invioláveis, que nenhuma necessidade deve ficar sem socorro, nenhuma tristeza sem consolação e que não nos esqueçamos das viúvas e dos órfãos. 

Portanto quanto maior nosso SAL-LÁRIO, maior deve ser nosso comprometimento. Em alguns graus superiores de determinados ritos o sal é símbolo da confiança, da boa-fé e da hospitalidade. Seu uso (tanto do sal como do salário) devem remeter o Maçom a dois princípios morais que o “conservarão”: Ponderação e Equilíbrio. Como Maçom Especulativo, permitam-me algumas divagações que julgo serem interessantes. Usamos o “Sal de Cozinha” que é formado por apenas dois elementos; um átomo de Cloro e um átono de Sódio (NaCl), a “unidade” somada a outra “unidade” gerando a “dualidade”. 

A primeira figura no início do artigo é a representação gráfica de uma molecular de sal, observe como ela é cúbica e sua intercalação de átomos (pavimento em mosaico). A segunda é uma foto de um cristal de sal (Pedra Polida sobre a Pedra Bruta). O NaCl, que o Cloreto de Sódio é estudado em química inorgânica, como uma espécie iônica formada por um átomo de cloro carregado negativamente, que encontra no sódio uma ligação para a estabilização. Sabe como devemos conquistar um Aumento de Salário? Da mesma forma como o sal é produzido. Todo o PROCESSO É FÍSICO. 

A água do mar é transferida para grandes tabuleiros e deixada em repouso. Recebe toda claridade e calor emanada pelo venerável astro rei e a ação dos ventos do norte. Lentamente os cristais vão se depositando no fundo. Quando não houver mais água, esta massa é levada para o “outro lado” onde passa por um processo de refino, onde perde suas “asperezas”. Para alcançar a “plenitude” de suas funções falta apenas acrescentar-lhe Iodo (Iodo, do grego iodés, cor violeta). Portanto queridos Irmãos o real sentido do AUMENTO DE SALÁRIO esta diretamente proporcional ao AUMENTO DE TRABALHO. “Quando o discípulo está preparado, o Pai envia o instrutor”. O mesmo se dá, relativamente ao trabalho.” (Nosso Lar, página 143).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Impacto da Maçonaria na vida de um recém iniciado.

Refletindo como fazer um trabalho sobre o efeito da Maçonaria em minha vida após a iniciação, se fez necessário uma análise dos meus dias...